0

Brasil não entra no TOP 100 no ranking das Cidades Inteligentes 2016

CiM_2016_portada_engPelo terceiro ano consecutivo, a IESE Business School publica o Índice Cities in Motion (ICIM), um ranking que avalia mais de 180 cidades de mais de 80 países sob a perspectiva de 77 diferentes indicadores divididos em 10 dimensões: economia, capital humano, tecnologia, meio ambiente, projeção internacional, coesão social, mobilidade e transporte, governança, planejamento urbano e gestão pública.

Levando em conta essas dimensões, a grande campeã do ranking 2016 é Nova Iorque, considerada a cidade mais inteligente do mundo. Em segundo lugar está Londres e Paris fecha o pódio no terceiro lugar. No TOP 10 entram: São Francisco, Boston, Amsterdam, Chicago, Seul, Genebra e Sidney. As 9 cidades brasileiras incluídas no estudo ficaram fora do TOP 100 no ranking.

Das primeiras 25 cidades, 9 são europeias, 11 americanas, 3 asiáticas e 2 da Oceania.

A figura ao lado mostra as campeãs para cada um das dimensões. Em relação ao capital humano, Londres ganha por possuir a maior quantidade de escolas de negócios do mundo.

Helsinki fica com o 1. lugar em coesão social por ser uma cidade com baixo nível de desemprego e por ter uma distribuição de renda uniforme.

Em economia, Nova Iorque sai na frente devido ao seu alto PIB. Em gestão pública, Washington se coloca em 1. lugar.

No quesito governança Ottawa (Canadá) se destaca devido ao índice de percepção de corrupção. Em relação ao meio ambiente, Zurique leva o posto de cidade verde com baixos índices de poluição e emissão de CO2.

Seul é a primeira do ranking de mobilidade e transporte. Entretanto, no TOP 10 figuram 7 cidades europeias. Em planificação urbana, Copenhague ocupa o 1. lugar com destaque para o indicador de que quase 100% da população tem acesso a saneamento básico adequado.

Paris ganha no quesito projeção internacional por ser a segunda cidade com mais turistas internacionais e por ser a cidade com a maior quantidade de congressos e eventos do mundo.

Por último, Tókio é a cidade mais tecnológica do ranking com destaque para a porcentagem de acesso a banda larga (90% da população).

 

São 9 as cidades brasileiras representadas no estudo: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

IESE America Latina

Entretanto, nenhuma cidade brasileira figura no TOP 5 América Latina, encabeçada por Santiago (Chile) seguida por Buenos Aires (Argentina), Medelim (Colômbia), México e Monterrey (México).

Segundo o Índice Cities in Motion, as cidades brasileiras mais inteligentes (em ordem no ranking) são:

 

               118: Porto Alegre                                              124: São Paulo

PortoAlegreSaoPauloBR

                    129: Curitiba                                                  136: Brasília

CuritibaBrasilia

                139: Rio de Janeiro                                         142: Recife

RiodeJaneiroRecife

                   149: Fortaleza                                                  151: Salvador

FortalezaSalvador

             152: Belo Horizonte

BeloHorizonte

Além da composição do índice e dos indicadores, o estudo também fornece a origem das fontes de dados de todos os indicadores utilizados, o que serve de base para estudos mais detalhados, principalmente no que se refere às cidades brasileiras.

O documento foi publicado no primeiro semestre de 2016 e está disponível nos idiomas Inglês e Espanhol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *